::    Agradecimentos    ::    Contribuições    ::    Contato   



Quer anunciar na ReefCorner também? Clique aqui e saiba como!

 Fórum
 ReefCorner
 Bate Papo
 O dono da bola!
   Todos os usuários podem enviar NOVOS tópicos a este fórum
   Todos os usuários podem responder neste fórum
Página Seguinte
 Imprimir
Autor Tópico Anterior: Problemas no envio de animais. Tópico 14448 Tópico Seguinte: Hospedagem de Vídeos
Página: de 2

Robson Xavier



Rio de Janeiro
RJ - Brasil


241 Mensagens

 Publicado - 24/08/2003 :  01:19:52 AM  Mostrar perfil  Adicionar Robson Xavier a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
Sabe quando vc. jogava bola em sua infância e que tinha sempre o dono da bola, que decidia sempre tudo e tinha sua própria regra nâo respeitando nem mesmo a sua regra caso isso fosse desfavorável a si, resumindo, tinha o rei na barriga ,se sentia "Deus". A questão é : O que vcs. faziam nessa hora? Edited by - Robson Xavier on 23/08/2003 10:41:10 PM
 Offline ~  Usuário desde: 27/04/2001  ~  Última Visita: 23/05/2014 Alertar Administração 

Ricardo Nishimoto



Maringá
PR - Brasil


3080 Mensagens

  #123874 Publicado - 24/08/2003 :  01:21:28 AM  Mostrar perfil  Adicionar Ricardo Nishimoto a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
Tá regredindo Robson? algum trauma de infância em especial?
 Offline ~  Usuário desde: 15/04/2001  ~  Última Visita: 11/03/2012 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Robson Xavier



Rio de Janeiro
RJ - Brasil


241 Mensagens

  #123877 Publicado - 24/08/2003 :  01:45:55 AM  Mostrar perfil  Adicionar Robson Xavier a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
Não! De maneira alguma! É que eu estou passando por situação semelhante e criei esse tópico só para expressar minha indignação com as falta de normas de pessoas temperamentais. Se eu não fizesse isso eu iria explodir de raiva.
 Offline ~  Usuário desde: 27/04/2001  ~  Última Visita: 23/05/2014 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Henrique Montenegro



Sao Paulo
SP - Brasil


242 Mensagens

  #123887 Publicado - 24/08/2003 :  02:44:49 AM  Mostrar perfil  Adicionar Henrique Montenegro a lista de contatos
Quando eu era criança, provavelmente eu furava a bola ou mandava ele enfiar! Mas como sei que a pesquisa é mais atual acredito que hoje eu tentaria o dialogo, caso não fosse possivel uma lição de moral , se tambem não adiantasse, comprava uma bola e levava todo mundo para jogar comigo. Como sei do que vc tá falando acho que primeiro de tudo o dialogo seria o melhor, pois deve ser um mal entendido. Acho que a pessoa a que vc se refere pode estar meio sobrecarregada ou nao imaginava a magnitude que tomaria o seu jogo de bola, e hoje ta precisando de ajuda no cuidado com a bola e as vezes acaba sendo um pouco temperamentalnada que nao seja contornado com uma boa conversa. Antes de tomar uma decisão coloque-se no lugar do dono da bola e veja as coisas pelos dois lados, só ai tome uma atitude. quem sabe vc em vez de comprar uma bola não acaba compartilhando o trato da bola que já esta disponivel. Um []
 Offline ~  Usuário desde: 28/03/2003  ~  Última Visita: 04/10/2011 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Robson Xavier



Rio de Janeiro
RJ - Brasil


241 Mensagens

  #123898 Publicado - 24/08/2003 :  05:55:35 AM  Mostrar perfil  Adicionar Robson Xavier a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
Henrique , só para vc. saber eu votei na opção 6, mas antes passei pela 1, 2 e 3. Se eu achasse que fosse possível um diálogo, tenha certeza que eu teria tentado. Talvez eu não seja importante na partida ou ao contrário, talvez eu esteja me destacando melhor no jogo. De qualquer maneira eu não tive mérito pelo gol, pois o gol foi contra e o autor foi o dono da bola mesmo!!
 Offline ~  Usuário desde: 27/04/2001  ~  Última Visita: 23/05/2014 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Ricardo Nishimoto



Maringá
PR - Brasil


3080 Mensagens

  #123921 Publicado - 24/08/2003 :  3:57:40 PM  Mostrar perfil  Adicionar Ricardo Nishimoto a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
na hora que eu votei só tinham as duas primeiras opções...
 Offline ~  Usuário desde: 15/04/2001  ~  Última Visita: 11/03/2012 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Alexandre Góes



Administrador



Rio de Janeiro
RJ - Brasil


6153 Mensagens

  #123934 Publicado - 24/08/2003 :  7:02:33 PM  Mostrar perfil  Adicionar Alexandre Góes a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
Fala Galera, Eu tenho uma história bem legal sobre "dono da bola" p/ contar e tb queria a opinião de vcs. Havia um garoto q adorava futebol. Porém, na sua cidade, não havia um time sequer. Não havia clubes nem nada. Ele e as crianças todas tentavam jogar na rua, de terra, entre os carros q passavam. Muitos se machucavam bastante, torciam os tornozelos por causa dos buracos e alguns chegaram até mesmo a serem atropelados! A bola q o pessoal usava? Era de meia. Um certo dia esse garoto resolveu q aquilo tinha q mudar. A sua cidade precisava ter um time direito de futebol e um lugar p/ todos treinarem. Como na sua casa havia um quintal q não era utilizado e estava cheio de mato, ele pegou uma enxada e, SOZINHO, começou a capinar e fazer um campo ali. E comprou (tb c/ o seu dinheiro, pois ninguém quis ajudar) uma bola velha e uns pedaços de couro, p/ reformá-la. Depois de algumas semanas de trabalho diário lá estava o campinho e a bola de couro. O campo era pequeno, de terra ainda, e a bola bem mal feita, mas o pessoal nunca tinha tido nada daquilo antes. Ele chama o pessoal para jogar e quase todos foram. Um dos poucos q fez cara feia e disse q não iria aparecer foi o dono da bola de meia. Saldo do 1o jogo: Uma vidraça da sua casa quebrada e dois gomos soltos da bola. Ele não se abalou. Economizou p/ comprar outra vidraça e passou a tarde consertando a bola rasgada. E assim as coisas foram indo... Aos poucos o garoto viu q mais e mais pessoas, q nem se interessavam por futebol antes, começaram a aparecer p/ jogar. E algumas se mostraram muito telentosas e ele fez gdes amigos ali. Mas ele passava os dias a melhorar o campo e a consertar os estragos q o pessoal fazia qdo jogava. Alguns meses depois o campo já era de tamanho oficial (ele tinha comprado o terreno do vizinho), já tinha arquibancada e vestiário (q ele mesmo construiu). Ele comprou tb grama sintética e cobriu todo o campo. Ele deixava de estudar, de sair e de se divertir para ficar melhorando o campo e as instalações. Dois jogos de uniformes já estavam quase prontos, costurados por ele mesmo. Havia uma caixinha de doações logo ao lado da entrada do campo, mas a imensa maioria dos garotos nem dava atenção p/ isso. Jogavam partidas todos os dias (alguns eram até profissionais, q usavam o campo p/ treinar!), mas nunca ajudavam em nada o dono da bola. E ele quase não participava mais das partidas, pois estava sempre trabalhando p/ criar novas áreas no "clube", além de consertar os estragos q o pessoal fazia. O q ele gostava mesmo era de ver o pessoal jogando, treinando e se desenvolvendo. E tendo cada vez mais condições p/ isso. O pior mesmo era a turma "do contra". Mesmo sem nunca terem ajudado, entravam no campo e reclamavam de tudo. E exigiam tudo. E pior, mesmo sendo avisados, por exemplo, p/ não usarem a bola de couro na piscina (ah, nessa época o dono da bola já tinha construído uma piscina p/ o pessoal relaxar depois das partidas), eles teimavam em usar. A bola estragava toda e dava muito mais trabalho para ele consertá-la depois, mas alguns nem ligavam. Ele pedia tb p/ não usarem chuteiras c/ travas de metal no campo, pois estragava a grama e ele teria o maior trabalho no dia seguinte p/ consertar, mas alguns traziam as chuteiras escondidas e mesmo assim as usavam. Até q um dia um desses garotos, q nunca parava p/ prestar atenção nas normas de uso campo, q sempre usava chuteiras c/ travas de metal e q nunca ajudou na manutenção do campo, apesar de sempre levar refresco e refrigerante p/ vender p/ o pessoal lá dentro, e ganhar um trocado, reclamou q a bola naquele dia não estava c/ a calibração correta e q a costura estava irregular. O garoto revoltado queria apenas treinar cobrança de penalti c/ um cliente dele (ele dava aulas de futebol usando o campo do dono da bola sem nunca dar qq tipo de comissão e sempre passava longe da caixinha de contribuições). O dono da bola explicou a ele q ele estava tendo muito trabalho p/ consertar tudo, todo dia. Já eram dois campos de grama, com iluminação, mais o vestiário, arquibancada, piscina, sauna, etc... Ele mal tinha tempo p/ recosturar todos os dias a bola e checar a calibragem, já q era tanto serviço para ele fazer e a caixinha de contribuições cada vez mais vazia. E ele não podia arrumar a bola naquele momento, pois estava muito ocupado dando manutenção a outras áreas do "clube" mais importantes e q beneficiariam a todos, e não apenas ao garoto revoltado. O garoto revoltado, assim q o dono da bola virou as costas, ainda deu um bico na bola de propósito, atingindo e quebrando uma das luminárias do campo. O dono da bola viu o q o garoto revoltado fez, mas relevou, como já tinha feito várias vezes. Achava q ele era assim, meio explosivo (e várias pessoas já tinham dito isso a ele). Mas o considerava um amigo, apesar dos pesares. Mas o garoto revoltado, ao invés de tentar outra solução, preferiu esperar o pessoal chegar p/ o jogo da noite e falar mal do dono da bola. Disse q tudo tinha q ser como o dono da bola queria, q era p/ ele enfiar a bola descalibrada, q ia furar aquela bola ou dar uma bolada nele... Q nunca mais jogaria ali e q iria comprar a própria bola p/ jogar com os "amigos" dele, ainda o chamando de filhinho de papai e dizendo q isso tudo era pq o dono da bola tinha inveja dele. Agora uma pergunta: O q vcs acharam da atitude do garoto revoltado?
 Offline ~  Usuário desde: 24/12/2000  ~  Última Visita: 22/11/2014 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Evandro Tucci



Jundiai
SP - Brasil


356 Mensagens

  #123940 Publicado - 24/08/2003 :  8:19:19 PM  Mostrar perfil  Adicionar Evandro Tucci a lista de contatos
Aplausos!!!! para o dono da bola...hehehehe Editado por - Evandro Tucci em 24/08/2003 6:21:40 PM
 Offline ~  Usuário desde: 18/03/2002  ~  Última Visita: 29/01/2004 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Marcello Salles



Rio de Janeiro
RJ - Brasil


700 Mensagens

  #123950 Publicado - 24/08/2003 :  10:31:54 PM  Mostrar perfil  Adicionar Marcello Salles a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
Garotos revoltados ... como eles encontram os donos da bola na vida !!!! Nunca terão a sua própria bola ... aí Góes bola pra frente !! []s
 Offline ~  Usuário desde: 28/04/2001  ~  Última Visita: 18/07/2012 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Rafael Ferreira



Niterói
RJ - Brasil


1086 Mensagens

  #123959 Publicado - 25/08/2003 :  12:00:24 AM  Mostrar perfil  Adicionar Rafael Ferreira a lista de contatos
Fala Góes! Ficar parado criticando é fácil, difícil é alguém se dispor a ajudar as coisas melhorarem e irem pra frente...
 Offline ~  Usuário desde: 15/09/2001  ~  Última Visita: 18/01/2014 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Wlademir Oliveira



Moderador

Aracaju
SE - Brasil


3947 Mensagens

  #123963 Publicado - 25/08/2003 :  12:15:38 AM  Mostrar perfil  Adicionar Wlademir Oliveira a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
Fala Galera Olha, mantendo a linha das metaforas... Acredito o dono da bola, até pelo fato ser dono, ou mesmo tê-la costurado dia a dia deve estabelecer regras as quais estabelecem um mínimo de organização porque senão tudo volta o futebol na rua, entre os carros...
 Offline ~  Usuário desde: 15/04/2001  ~  Última Visita: 06/11/2014 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Fabio Santos



Niteroi
RJ - Brasil


593 Mensagens

  #123976 Publicado - 25/08/2003 :  02:51:30 AM  Mostrar perfil  Adicionar Fabio Santos a lista de contatos
Góes, Grande fábula!!!!!
 Offline ~  Usuário desde: 28/05/2002  ~  Última Visita: 10/08/2007 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Antonio Freitas



São Paulo
SP - Brasil


466 Mensagens

  #123985 Publicado - 25/08/2003 :  05:50:48 AM  Mostrar perfil  Adicionar Antonio Freitas a lista de contatos
Só uma pergunta: e se o garoto revoltado resolvesse que a opinião dele era a certa ( não que fosse ) como o dono da bola pensava e criasse realmente o seu negócio de futebol ( com escolinha, campo, vestiário, juiz, cartolas e gandulas )? Será que o pessoal que já estava acostumado com o antigo dono da bola iria testar o novo concorrente antes de criticar? Será que por serem amigos ( ou algo parecido ) do antigo dono da bola, não iriam desfavorecer o novo investidor, mesmo se este fosse um pouco mai profissional e preocupado com a opinião de quem estivesse ali para alugar o campo, ter aulas ou apenas trocer para algum time? Num sei não, mas panela existe em qualquer negócio e em futebol é u pouco mais forte. Eu mesmo jogava basquete e mesmo sendo um bom jogador na época ( já fazem uns 4 anos que eu parei ), às vezes eu era obrigado a engolir neguinho que não jogava nada sendo titular do time por ser amiguinho do técnico ou de alguém importante no clube... E se o reclamão quisesse comprar o negócio do antigo dono da bola? Afinal talvez ele achasse que na mão dele seria talvez um pouco mais profissional e preocupado com a opinião dos usuários do negócio... Mas será que o dono da bola estaria disposta a fazer esse negócio? Motivos ele teria, afinal o negócio ( como ele mesmo já disse ) dispendia muito trabalho e perocupação por parte dele. Mas é claro que teria que ser um preço justo para o dono da bola... É claro que o antigo dono da bola tem que merecer muita consideração. Afinal ele teve a idéia do jogo , de ter um campo, de ensinar os outros a jogarem e de fazer isso praticamente sozinho. Mas e se ele não tivesse muito jeito pra lidar com as pessoas e achasse que o jeito dele é o certo e acabou. E se ele não pedisse ajuda de ninguém e mesmo assim achasse que todos tinham a obrigação de ajudar mesmo sem saber o que fazer? Muitos poderiam ser os fatores de o reclamão estar reclamando. Poderia ser que ele tivesse razão sobre o assunto ou que o dono da bola estivesse certo. Quem seria a pessoa a determinar isso? Mesmo que o campo e a bola fossem de alguém, eu acho que cada um pensa de um jeito e que respeito tem que vir das duas partes. Caso contrário não daria certo. Mas meu tempo de jogar bola infelizmente já passou ( pelo menos é o que a balança da farmácia anda dizendo...hehehe ) e se eu tivesse que voltar a fazer isso de uma maneira mais efetiva, podem ter certeza de que seria de uma maneira diferente. Tipo , chamando o pessoal a realmente fazer parte d etudo. Assim a responsabilidade não cairia somente sobre a s minhas costas e eu não seria o único errado numa futura reclamação de algum reclamão inoportuno ( vai que ele tivesse razão ). Bom, isso tudo metaforicamente falando é claro...hehehe
 Offline ~  Usuário desde: 21/11/2001  ~  Última Visita: 21/11/2014 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Alexandre Góes



Administrador



Rio de Janeiro
RJ - Brasil


6153 Mensagens

  #123988 Publicado - 25/08/2003 :  08:11:17 AM  Mostrar perfil  Adicionar Alexandre Góes a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
Fala Antonio, "Só uma pergunta:" Ainda bem q foi só UMA... "e se o garoto revoltado resolvesse que a opinião dele era a certa ( não que fosse ) como o dono da bola pensava e criasse realmente o seu negócio de futebol ( com escolinha, campo, vestiário, juiz, cartolas e gandulas )?" Seria ótimo. E alguns garotos realmente fizeram campinhos nas suas casas, mas nenhum teve capacidade (quer seja técnica, monetária ou de tempo) de reunir muitos jogadores e fazer um campo de qualidade. "Será que o pessoal que já estava acostumado com o antigo dono da bola iria testar o novo concorrente antes de criticar?" Isso já era feito. Muitos jogavam peladas, de vez em qdo, em outros campos. "Será que por serem amigos ( ou algo parecido ) do antigo dono da bola, não iriam desfavorecer o novo investidor, mesmo se este fosse um pouco mai profissional e preocupado com a opinião de quem estivesse ali para alugar o campo, ter aulas ou apenas trocer para algum time?" Duvido. Se houvesse um campo melhor até mesmo o "dono da bola" iria p/ lá, já q o seu objetivo é o desenvolvimento do futebol. Assim ele tiraria um gde fardo dos seus ombros. "E se o reclamão quisesse comprar o negócio do antigo dono da bola?" Quase tudo está a venda nesse mundo. Se ele pagasse o tempo q o dono da bola gastou, acho q ele venderia c/ prazer. Mas para construir e reformar é necessário uma capacidade técnica, q o reclamão não tinha. O reclamão só sabia mesmo jogar bola. "E se ele não pedisse ajuda de ninguém e mesmo assim achasse que todos tinham a obrigação de ajudar mesmo sem saber o que fazer?" Ah, mas ele pedia ajuda sempre. E tinha várias circulares p/ comprovar. E nunca achou q ninguém tivesse obrigação de ajudar. Muito pelo contrário. Qdo vários jogadores propuseram a cobrança de entrada no campo ele foi totalmente contra. Ele cansava de pedir ajuda, alguns jogadores diziam q iam aparecer p/ ajudar, mas na hora de colocar a mão na massa quase sempre "estavam muito ocupados". "Poderia ser que ele tivesse razão sobre o assunto ou que o dono da bola estivesse certo. Quem seria a pessoa a determinar isso?" As regras do campo de, no caso, não usar chuteiras com travas e de aguardar q a bola seja calibrada e costurada, caso ela não estivesse. E o dono do campo contruiu uma sala de reuniões justamente para q qualquer jogador possa colocar qq regra em votação, para q elas sejam mudadas conforme a maioria. "Tipo , chamando o pessoal a realmente fazer parte d etudo. Assim a responsabilidade não cairia somente sobre a s minhas costas e eu não seria o único errado numa futura reclamação de algum reclamão inoportuno ( vai que ele tivesse razão )." Fazer parte de tudo? Como assim? Os garotos não sabiam costurar bolas, construir vestiários, arquibancadas, etc. Os pouquíssimos q saberiam ajudar já tinham seus empregos (onde faziam essas coisas), e não podiam ajudar. Entre querer ajudar e ter capacidade de ajudar existia uma gde diferença. A única forma q todos poderiam ajudar seriam com as contribuições, já q estariam doando um pouquinho do trabalho q cada um sabia fazer. Mas como disse, quase ninguém ajudava. Dos quase 2700 garotos q já jogaram no campo (ou foram assistir os jogos), uns 18 colaboravam, em média. E isso mal dava p/ pagar a eletricidade q o dono da bola tinha q gastar mensalmente. O mais engraçado é q o dono da bola reparou q o "grupinho dos insatisfeitos" era sempre daqueles jogadores q iam lá no campo para vender bolas, camisas, lanches ou mesmo os seus serviços. Os jogadores q estavam interessados apenas no futebol MUITO raramente se queixavam de alguma coisa e eram sempre muito mais compreensivos. Qdo, por menor q fosse o motivo, os jogadores comerciantes tinham qq impecilho para fazer suas vendas e darem suas aulas dentro do campo do dono da bola, eles logo reclamavam muito e tumultuavam todos os jogos. É incrível como o futebol, para alguns, é movido pelo dinheiro... Acho q é por isso q o futebol de hoje, no Brasil, não é mais como o de antigamente. Fico feliz ao ver q no nosso hobby, o aquarismo, não há pessoas assim, não é mesmo, Antonio?
 Offline ~  Usuário desde: 24/12/2000  ~  Última Visita: 22/11/2014 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Robson Xavier



Rio de Janeiro
RJ - Brasil


241 Mensagens

  #124078 Publicado - 25/08/2003 :  6:23:03 PM  Mostrar perfil  Adicionar Robson Xavier a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
Essa historia realmente não é a mesma que eu conheço. Acredito que a história contada pelo Góes se refere a um ótimo articulador , quem sabe até ela não tem uma boa formação nessa área! O rapaz em questão foi barrado sem a menor explicação e o pior é que ele não infrigiu as normas, o que parece ser pessoal entre esse jogador e o dono da bola. Esse jogador em questão, ou melhor, o grupo de jogadores em questão, trabalhavam juntos com o dono da bola e começaram juntos uma era onde não se visava comércio e sim produção, mas acontece que o dono da bola quase nunca aparecia para ajudar nesse projeto ficando quase sempre ausente de seus compromissos, o grupo por sua vez até entendeu que ele queria fazer muitas coisas ao mesmo tempo e acabava por não poder estar presente. O grupo continuou com os projetos de amparo aos jogadores amadores de futebol de meia, só que a sede onde se desenvolvia esse projeto passou por vários problemas e teve que ser entregue e para ser entregue foi preciso sim , vender bolas, luvas, bandeiras, prestar serviços como preparador técnico, massagista e o que fosse preciso para sanar o problema. Em momento algum esse grupo de jogadores obteve lucros ou qualquer tipo de benefício financeiro, muito pelo contrário, eles até passam apertos exatamente porque não levam pro lado comercial, propóstas não faltaram, conhecimento para isso também não. O dono da bola até colaborou permitindo que usasse o "seu" clube que agora é um rico clube, não acredito que agora o dono do clube despreze e não reconheça a importância que os seus velhos amigos, isso é , se ainda são, tiveram para o desenvolvimento do atual clube. Não é possível que ele não admita que precisou por várias vezes desse grupo ao qual ele menospreza, quando até ele mesmo precisou de equipamentos para seu clube particular, chegando até prejudicar um deles por atraso em pagamentos, sendo que para ele só foi cobrado preço de custo e ele ganha até hoje com vendaas desse produto. Quando foi entregue a antiga sede desse clube de futebol de meia, o dono da bola se ausentou quando os problemas pioraram, mas mesmo assim , o grupo achou que ele , mesmo que indiretamente, contribuiu com alguma coisa. Eu diria que 80% desses produtos e serviços vendidos para pagar as dívidas da antiga sede foram vendidos diretamente para outros comerciantes sem se quer ter passado pelo clube do dono da bola, muito pelo contrário, eles nem poderiam saber , pois por se tratar de comerciantes, eles encaram o dono da bola como um cara anti-ético, pois prejudica os demais comerciantes, certa vez tentei até argumentar com um deles que visse de outro modo, que o desenvolvimento do futebol só melhoraria a qualidade dos jogadores e os mesmos poderiam chegar a outros clubes com um futebol muitos mais apurado, ou seja, compreenderiam melhor a arte do futebol, mas foi em vão, pois comerciante são em sua maioria exclusivamente comerciante e só pensam no lucro a curto prazo. O que ele não vê é que a opinião de comerciantes em seu clube pode ser tendenciosa, pois a maioria são verdadeiros cartalos, só se interessam em lucrar as custas do clube, é lógico que temos excessões como os clubes de origem japoneses por exemplo . Como é de futebol que estamos falando contarei um caso famoso. Havia um jogador que na época era conhecido pelos clubes que ele tentava fazer parte como perneta, gambeta, manco e ainda por cima era analfabeto de pai e mãe, quem daria oportunidade para um jogador desse? tendo em vista que o futebol naquela época era da elite, só apadrinhados jogavam no time principal. O sortudo na época, foi um time que pensou primeiro no futebol como esporte e não comoimagem bonita para a sociedade já que os torcedors queriam mesmo era ver o time jogar futebol e jogar bem é cla! Ao contrário do dono da bola que agora é o dono do clube, estilo Eurico Miranda,"O clube é meu e eu faço o que quizer" até barra o Romário ele barrou! que agora barra até os jogadores que começaram com ele e que agora são vistos como comerciantes por ele . Esse clube é o botafogo e a pessoa que não entendia direito as táticas e teorias, mancava e não sabia articular bem as palavras não era nada a menos que "Garrincha". Só Deus (para quem acredita é claro)e as pessoas que precisaram desse grupo de jogadores excluídos é que sabem o verdadeiro valor que eles tiveram para o clube. Acredito que agora mais do que nunca o grupo está unido por um bom futebol, como alguém mesmo disse anteriormente, PROFISSIONAL! Pessoas que não jogam bola e só possuem cargos comerciais dentro do clube, já mais irão se quer jogar bola quem dirá ter seu próprio clube, por isso , Marcelo Salles, descordo totalmente de sua opnião. Vale muito mais tentar comprar uma bola , ou até mesmo jogar com a de outros do que nem tentar e nem saber jogar futebol! O dono da bola verá um dia que não pode deixar no banco um bom jogador que um dia foi seu amigo.(caso nào seja mais!)
 Offline ~  Usuário desde: 27/04/2001  ~  Última Visita: 23/05/2014 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Alexandre Góes



Administrador



Rio de Janeiro
RJ - Brasil


6153 Mensagens

  #124093 Publicado - 25/08/2003 :  7:41:58 PM  Mostrar perfil  Adicionar Alexandre Góes a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
A explicação para o barramento estava nas regras de uso do clube, q o garoto revoltado NÃO PARECIA TER LIDO AINDA POIS CONTINUAVA RECLAMANDO!!! O dono do clube não sabia se garoto revoltado tinha preguiça de ler as regras ou era incapaz de entendê-las. De qualquer modo nada justificaria as atitudes de depredação no clube e de difamação do dono da bola. O dono da bola quase não aparecia no grupo de estudos pq estava sempre construindo o campo e as dependências do clube, para todos jogarem. Mas ele sempre disse q não poderia estar presente no grupo de estudos, desde o começo! Na verdade o dono da bola só pagou, e muito, a esse grupo de estudos. E de nada se beneficiou... Apesar dele poder dizer MUITAS VERDADES sobre esse grupo e da REAL finalidade dele, ele preferiu ficar quieto, p/ não complicar ainda mais a situação. Mas o garoto revoltado parecia não conseguir separar as coisas. Ele já acusou até mesmo de roubo o dono da bola, de forma injusta e em público (ele tinha mania disso) e, qdo viu q não se tratava do q ele pensava, simplesmente deixou de lado a questão, sem nem ao menos um pedido de desculpas. O clube do dono da bola não era rico. Não tinha um tostão sequer em seus cofres e não tinha NENHUM empregado. Era o dono da bola q virava noites trabalhando em prol dos outros, sozinho. Ele nunca atrasou qq pagamento e nem mesmo ganhou nada com vendas de nenhum produto. A única vez q ele vendeu uns lanches no seu clube foram uns acarajés q ele trouxe de SALVADOR. Não faço idéia do q seja essa parte da história. O dono da bola evitou de falar sobre dívidas e "subtração de equipamentos", pq isso deixaria o garoto revoltado BEM mal na frente dos outros jogadores, e o dono da bola acha q esse tipo de coisa se resolve de forma particular, e não pública. Como já disse, os gdes clubes, q cobram mensalidade e tudo mais, realmente não gostavam do dono da bola, já q ele fornecia o campo e as aulas de graça, e os outros cobram. Garrincha realmente era um gde jogador. Um profissional q ganhava dinheiro com o futebol, diferentemente do dono da bola. Mas assim como o garoto revoltado, Garrincha tinha alguns problemas. Ignorando os conselhos dos amigos q pensavam na saúde dele, acabou engordando e caindo em decadência. Sofria com o joelho e com a bebedeira. Bebia muito, até cair, tornando-se agressivo com seus amigos q tentavam ajudá-lo. E isso tudo culminou na sua morte prematura, com apenas 50 anos de idade, de edema pulmonar. Talvez, se o sucesso não tivesse lhe subido a cabeça dele, e ele não teria tido esse fim trágico. E como já disse, o clube não tinha empregados ou cargos, já q não tinha renda alguma. Na verdade, o clube só tinha um escravo, o dono da bola, q ainda tinha q aguentar garotos revoltados sem ter mais o q fazer...
 Offline ~  Usuário desde: 24/12/2000  ~  Última Visita: 22/11/2014 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Robson Xavier



Rio de Janeiro
RJ - Brasil


241 Mensagens

  #124135 Publicado - 25/08/2003 :  11:35:06 PM  Mostrar perfil  Adicionar Robson Xavier a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
Para quem não conhece ou conheceu pessoalmente esse grupo que segundo o dono da bola chama de revoltados e nem presenciou essa história, direta ou indiretamente, pode até acreditar que essas são realmente as verdades! Enfim, poderia até continuar esta fábula , contando sobre casos em que até pessoas que não tinham nada ã ver com estas histórias acabaram pagando o pato por cheques que foram emitidos sem fundo graças ao atraso com o compromisso do dono da bola que por sua vez sim, Ganhou com as vendas de produtos que o garoto revoltado trouxe de boa fé sem obter lucro algum com isso e achando que o mesmo tb. não obteria. Ficou surpreso ao ver que isso aconteceu. Enfim, se o dono da bola trabalha, ele está corretíssimo em receber por isso, desde que o objetivo fosse mostrado ao garoto revoltado e o mesmo não fosse prejudicado por isso. Não acredito que o garoto revoltado ficasse revoltado à toa até mesmo porque depositara por várias vezes confiança no dono da bola. Garrincha nunca seria barrado de uma partida de futebol por estar errado em sua vida pessoal, afinal de contas o objetivo do garrincha era jogar bola e não casar com a filha do cartola ou dono da bola e isso tb. era claro para o dono da bola, pois se ele ajudasse seu time a vencer os jogos seria mais importante que qualquer problema pessoal e só quem sairia ganhando seria o próprio futebol. O Brasil é o melhor no futebol, pois sabemos que temos jogadores habilidosos, capazes de fazer de um esporte uma arte e como futebol só se mostra em campo , vamos jogar que é o que interessa à todos. Sugestões: Talvez fosse melhor que houvesse um técnico neutro, que tanto soubesse dos interesses do dono da bola como também soubesse lhe dar com os jogadores, desta maneira evitaria que demais jogadores parassem de frequentar as partidas por problemas pessoais com o dono da bola. Gostaria que voltasse uma época em que jogava um timão junto, Tustão, Rivelino, Garrincha e Pelé que deixou de frequentar as partidas sem explicação, talvéz por que Pelé fosse mais inteligente que Garrincha, percebendo que não adiantaria brigar com o dono da bola, pois ele sempre teria a razão e poderia mover a opinião do clube inteiro contra o Pelé. Uma vez Garrincha disse que se arrependeu muito de ter brigado com seu amigo Pelé por problemas no clube. Acho que só quem sai perdendo é o clube com a saída desses jogadores, mesmo que o dono não dê o menor valor pelo trabalho deles. Gostaria que todos os torcedores soubessem que em momento algum o menino que foi barrado da partida(por quase uma semana)sem mesmo saber o porque da demora, teve a intenção de fazer arroaça, ele só queria era jogar bola, ele , como qualquer outro ser humano tem sangue quente e tem o direito de saber porque está a tanto tempo no banco de reservas, inclusive ele já havia perguntado isso antes de se "revoltar" e simplesmente apagaram sua pergunta(mesmo que já estivesse escrito em algum lugar, custava alguma coisa responder?)então ele resolveu perguntar para outros jogadores e até torcedores, pois a primeira opção foi fazer o mesmo que Pelé fez e todos no clube lamentam a sua ausência até hoje! Sinceramente, acho que todos gostariam que um dia tudo isso voltasse a ser aquele futebol alegre onde jogava-se por prazer, com os pés no chão, com bola de meia, sem camisa de clube,sem patrocinadores, sem cartolas mas com o mesmo futebol bonito e irreverente. Editado por - Robson Xavier em 25/08/2003 9:03:09 PM
 Offline ~  Usuário desde: 27/04/2001  ~  Última Visita: 23/05/2014 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Alexandre Góes



Administrador



Rio de Janeiro
RJ - Brasil


6153 Mensagens

  #124142 Publicado - 26/08/2003 :  12:33:31 AM  Mostrar perfil  Adicionar Alexandre Góes a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
O grupo não é de revoltados, não. Só quem é revoltado é o "garoto revoltado". E o dono da bola achava q no clube de futebol não era lugar p/ discutir sobre o grupo de estudo. E não só o dono da bola, mas todos os outros do grupo de estudo tb achavam isso. Mas o garoto revoltado parecia gostar de aparecer, de "platéia". O garoto revoltado sempre sabia das coisas pela metade, e tomava sempre atitudes impensadas. Acusava os outros de várias coisas, sem nem ter noção do q dizia. E fazia isso com todos, não só com o dono da bola. Além de revoltado, era também inconsequente... O Pelé agora está na política, vc não sabia? Ele foi até Ministro dos Esportes. Ele não joga mais futebol por outros motivos completamente diferentes dos de Garrincha. Sobre sugestões no clube, existia uma sala de reuniões, onde qq um podia dar sugestões e sugerir mudança nas regras a serem votadas por todos. Se o garoto revoltado e inconsequente não usava, ele não tinha do q reclamar. O garoto revoltado nunca foi barrado. Só foi pedido para ele AGUARDAR um pouco. Qdo ele perguntou o problema, ele FOI RESPONDIDO, e a resposta está lá, no quadro de avisos (link.asp?TOPIC_ID=14404). Mas o garoto é inconsequente... Faz tudo sem pensar antes. Não procura saber como se portar no clube e faz só as coisas como bem entende. Aí, como sempre, acusou sem saber o q estava acontecendo e se revoltou a toa fazendo, novamente, papel de palhaço.
 Offline ~  Usuário desde: 24/12/2000  ~  Última Visita: 22/11/2014 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Antonio Correia



Rio de Janeiro
RJ - Brasil


484 Mensagens

  #124151 Publicado - 26/08/2003 :  01:03:04 AM  Mostrar perfil  Adicionar Antonio Correia a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
Dono da Bola e Garoto revoltado, blz?? Não sei quem está certo ou errado, mas de qualquer forma já pensaram em fazer as pazes?? Acredito que isto seria muito importante para o futebol e principalmente para as torcidas!!
 Offline ~  Usuário desde: 01/04/2003  ~  Última Visita: 20/09/2014 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Marco André



Sao Paulo
SP - Brasil


103 Mensagens

  #124154 Publicado - 26/08/2003 :  01:17:16 AM  Mostrar perfil  Adicionar Marco André a lista de contatos
Fala galera, Acho que as msgs , salvo engano meu, deveriam estar sendo trocadas apenas entre o garoto revoltado e o dono da bola, mas como estão no placar eletronico do campo para todos verem, vou pedir para que assuntos particulares sejam tratados em particular. Por favor , ok? O dono da bola já estabeleceu as regras e sempre explica como elas deverão ser seguidas, então se um jogador não quiser aceita-las ou não concordar com elas, que procure outro campo para jogar seu futebol. []s
 Offline ~  Usuário desde: 04/02/2003  ~  Última Visita: 26/03/2004 Alertar Administração  Ir ao inicio da página

Alexandre Góes



Administrador



Rio de Janeiro
RJ - Brasil


6153 Mensagens

  #124155 Publicado - 26/08/2003 :  01:28:19 AM  Mostrar perfil  Adicionar Alexandre Góes a lista de contatos Ver Álbum de Fotos
Pazes?!? Mas o dono da bola nunca fez nada contra o garoto revoltado. A revolta é unilateral. Pazes são feitas qdo DOIS brigam. Um tá quieto no canto dele, só se defendendo e costurando a bola p/ as partidas do dia seguinte, como sempre. O dono da bola concordava plenamente em não tratar sobre esse tipo de coisas no meio das partidas, mas se o garoto revoltado aparecia gritando, difamando e caluniando o dono da bola. Q atitude ele deveria ter tomado? Deixado toda a torcida ouvir e acreditar, sem q ele pudesse se defender? Ou simplesmente ter "abafado" o caso? Aí, sim, ele iria estar se valendo de ser o dono do campo e de bola. E ele não fazia esse tipo de coisa. As regras não foram estabelecidas pelo dono da bola. Elas foram discutidas com os jogadores, principalmente os mais antigos. Mas o dono da bola, como já foi dito VÁRIAS vezes, construiu uma área justamente para haverem reuniões para mudança do estatuto e das regras do clube. Qq um podia ir lá e propor novas regras e estas eram votadas e, caso fosse da vontade de maioria, entrariam em vigor. Ou seja, não havia MESMO do q reclamar. Mas o garoto revoltado já viu q ele havia sido respondido no quadro de avisos, ao contrário do q pensava, e acho q agora vai se comportar um pouco mais (link.asp?TOPIC_ID=14404).
 Offline ~  Usuário desde: 24/12/2000  ~  Última Visita: 22/11/2014 Alertar Administração  Ir ao inicio da página
Página: de 2 Tópico Anterior: Problemas no envio de animais. Tópico 14448 Tópico Seguinte: Hospedagem de Vídeos  
 Imprimir
Página Seguinte
Ir a:
  Esta página foi gerada em 0,42 segundos.